20 de fevereiro de 2016

Resenha: Relato de Um Náufrago - Gabriel García Marquez

Este livro tem diversas edições, sendo a da foto a mais recente. 
Os dados sobre o livro são em relação a esta edição.

A primeira edição foi lançada em 1970.

"RELATO DE NÁUFRAGO que esteve dez dias à deriva numa balsa, sem comer nem beber, que foi proclamado herói da pátria, beijado pelas rainhas de beleza, enriquecido pela publicidade e logo abandonado pelo governo e esquecido para sempre."

Autor: Gabriel García Márquez
Editora: Record
Lançamento: 20013
Tradutor: Remy Gorga Filho.
Páginas: 144
Links: Skoob, Goodreads
Classificação: 4/5 estrelas. 


Li praticamente em um único dia! Esse livro é daqueles que você começa e só para quando lê a última página.




Em 1955, época da ditadura  do general Gustavo Rojas Pinilla, um destróier da Marinha da Colômbia saiu da cidade de Mobile, nos Estados Unidos, rumo a Cartagena, na Colômbia, superlotado com mercadorias contrabandeadas.
Durante uma tormenta no Mar do Caribe, devido a dificuldade em manobrar o destróier por conta da superlotação, oito tripulantes caíram no mar, havendo apenas um sobrevivente: Luis Alexandre Velasco. 
O marinheiro permaneceu 10 dias em alto mar numa balsa, somente com as roupas do corpo, ou seja, sem comida e sem bebida. O resultado deste grande relato foi sentir durante a leitura todos os momentos de angústia, a fome, a sede e a dor, o calor e o frio, a pele sendo queimada pelo sol e os medos. 

É incrível notar como o ser humano consegue superar seus próprios limites pela sobrevivência. Graças a isso, Luís sobreviveu para contar a história.
Ao ser resgatado, durante algum tempo, Luis foi o herói da mídia, participou de várias propagandas ganhando prestígio e dinheiro. Tudo isso, graças a história que o governo inventou para encobrir a embarcação que estava cheia de contrabando. 
Inconformado com a história inventada sobre o naufrágio, Luis procurou o jornalista e escritor Gabriel García Márquez para relatar o que realmente aconteceu.
Gabriel optou por relatar a história em primeira pessoa, escrevendo fielmente o que Luís informou de uma forma emocionante.

26 comentários:

  1. Esse livro parece ser interessante, nunca tinha ouvido falar. Gosto do assunto que ele trata.

    Beijos,
    Leia a resenha de "Uma canção de amor"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o mais interessante é que é uma história real!

      Excluir
  2. Eu tenho medo de García Marquez, já me decepcionei três vezes com ele. Acho que vou esperar mais alguns anos, para ver se o trauma passa.

    Bel Góes
    - conchegodasletras.blogspot.com.br -

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bel, eu já li "Memórias de minhas putas tristes" do Garcia e não gostei. Esse eu achei bem legal. esse ano lerei duas obras primas dele. Me falaram tão bem dos livros que estou ansiosa hahah

      Excluir
  3. Eu acho fascinante livros que contem histórias nesse sentido. Eu acredito que ficaria maravilhada com essa leitura. Ano passado li o livro Invencível, onde um avião americano cai no japão (na segunda guerra) apenas 3 sobreviventes e ficam 47 dias num bote salva-vidas, depois que são resgatos por japoneses a situação só piora. Eu ainda não conhecia esse livro mas sinceramente, ele me agradou muito e com certeza eu vou procurar para comprar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, 47 dias? Já quero ler esse livro! Gosto muito de livros com histórias reais

      Excluir
  4. Olá... tudo bem??
    Não conhecia o livro, mas o governo sempre está dando um jeito de encobrir suas falcatruas rs... ridículo isso... ainda bem que o Luis resolveu contar o lado verdadeiro da história... infelizmente eu não consigo ler livros com fatos históricos... me sinto cansada e a leitura não flui e olha que já tentei... mas admiro demais quem consegue... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro não tem nada de fatos históricos. É uma história muito gostosa de ler!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?

    Ainda não li nada do autor, mas tenho muita vontade. Sempre que leio livros que o ser humano tem que ir ao seu limite, é sempre interessante. Gosto muito da premissa de luta e sobrevivência, e quando seus limites são testados. Gostei muito da dica de leitura, vai ficar aqui anotado.

    beijos
    http://chalecult.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, também adoro. Se tiver indicações, estou aceitando.

      Excluir
  6. Também não conhecia a obra, fui no skoob marcar como desejada e acabei lendo muitas resenhas super positivas, assim como a sua.
    Adoro livros com contextos históricos, acabo ficando empolgada e pesquisando mais e mais rsrs.
    Amei a dica, e irei ler o quanto antes.
    Beeeijos
    lua-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, eu também fiz essa pesquisa Bia. Leia sim, é bem interessante. Gabriel escreve muito bem.

      Excluir
  7. Até hoje só li um livro do Garcia Marquez, que se chama Doze Contos Peregrinos, mas preciso admitir que acho que comecei com o pé esquerdo. Não curti a leitura em nada, tanto que nem ao menos consegui terminar o livro com louvor.
    Mas sou persistente, não desisto fácil assim de um autor latino com nobel hahaha Pretendo ainda tentar ler outras obras dele, e Relato de um náufrago, por já ter visto opiniões positivas (contanto com a sua), além de ser curtinho, está no topo da lista de próximas leituras! :)

    http://magoevidro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dele eu só havia lido "Memórias de minhas putas tristes" e lembro que não gostei. Dei uma segunda chance nesse livro, ainda bem. Foi uma ótima leitura. Quero muito ler mais livros dele.
      Ainda mais por ter ganhado Nobel, como você disse, ele precisava de mais uma chance, hahah.
      Depois me diz o que achou.

      Excluir
  8. Uau, curti! Eu tenho um livro do autor aqui em casa, acho que "Cronicas de uma morte anunciada", algo assim. Não ouço muitos comentários sobre ele, então tô meio hesitante a ter o primeiro contato com o autor por esse livro, sei que é um grande autor e não quero começar com o pé esquerdo HSHAHA
    Vou ler esse ainda essa semana, afinal ele é bem curtinho.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me indicaram ler "Cem anos de Solidão" dele, dizem que é maravilhoso! Essa ano vou ler esse livro.
      Esse livro que você citou eu já ouvi falar, também quero ler.

      Depois me diz o que achou!

      Excluir
  9. Olá!
    Na verdade, ainda não consegui ler nada desse autor, o achei bem complexo e tive dificuldade na leitura.
    Mas esse realmente parece bem interessante, me lembrou um pouco alguns filmes que já assisti sobre naufrágios.
    Confesso que fiquei bem interessada e vou ler, sim!

    Abraço!

    Karla Samira
    http://www.pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro dele foi uma leitura bem tranquila e simples. Quem sabe você não goste dele então?

      Excluir
  10. Eu ando louca para ler algo do Gabriel Garcia Marquez. Esse me interessou muito, vou dar uma procurada.
    Ah, deu é vontade de assistir NAUFRAGO com o Tom Hanks hahahahaha

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  11. Nossa, peraí, essa história é real então? Já tinha visto esse livro por aí mas achei que fosse ficção! E me fala uma coisa, o livro foca muito nesses 10 dias que ele passou em alto mar? Porque eu sou uma pessoa ansiosa e não gosto de ficar lendo sobre pensamentos e devaneios do personagem em casos assim kkkk

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma história super real Nathalia, é um relato jornalístico, segundo o Garcia ele escreveu como o Luis ditou! O livro tem uma linguagem super simples e gostosa. Ele relata desde o naufrago até quando Luis foi encontrado na costa. Não achei que focou muito nos pensamentos e devaneios.

      Excluir
  12. Hey, hey!

    Eu tenho uma amiga que é jornalista e é super fã do Gabriel García Marquez e do jornalismo literário dele. Eu não sou muito fã do gênero, então é um livro que pouco me interessa. Imagina só, o cara fica 10 dias perdido no mar, então imagino que a linguagem deva ser um pouco monótona na maior parte da história. Bom, espero que eu esteja enganada. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que eu nunca havia lido jornalismo literário, gostei muito da experiência. E muito pelo contrário, não achei a linguagem nem um pouco monótona. É simplesmente viciante, você começa e não quer mais largar.

      Excluir
  13. Oi Erica, já li Cem anos de Slidão do autor e não preciso de nenhum outro estimulo para dier que ele é um dos meus autores preferidos, infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler mais nada pois esse é um autor que gosto de ter na estante e não comprei nenhum outro livro dele até hj, mas vou remediar isso esse mês finalmente e me aventurar em novas histórias. Relato de Um Naufrago parece ser uma boa pedida, principalmente por não se tratar de ficção, fiquei curiosa como como o protagonista relata essa narrativa. Valeu pela dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível isso, todas as pessoas que conheço que leram Gabo dizem que ele um dos seus autores favoritos só por terem lido Cem Anos de Solidão e mais outra obra prima dele que me fugiu a memória agora. Esse ano lerei esse livro, estou muito curiosa e entusiasmada para saber porque esse livro é assim tão apreciado.
      Recomendo Relato de um Náufrago!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...